MEDIUNIDADE

Ser médium:
01/08/2016

Ser médium
(autor desconhecido)

Ser médium é:
Ser dono de suas obrigações e de suas responsabilidades.
É dividir com o próximo o dom que se manifesta em você de forma natural.
É fazer pelo próximo muitas vezes aquilo que você não consegue fazer por si mesmo.
É ser alívio para as horas de dor.
É ser amparo para os desesperados.
É ser caminho para os perdidos.
È ser telhado para os desabrigados.
É ser luz no meio das trevas.
É ser trevas em busca de luz.
É ser único no meio da multidão.
É ser multidão em busca do Um.
É perder para ganhar.
É ganhar para perder.
É sorrir com vontade de chorar.
É chorar sorrindo.
É gritar no meio do silêncio
É fazer silêncio gritando.
É ser espinho a procura de uma rosa.
É ser uma rosa sem espinho.
É pedir ajuda ajudando o próximo.
É pedir ajuda sem ser ajudado pelo próximo.
É ser o próximo sem ser ajudado por ninguém.
É ser ninguém no meio da dor, da raiva e do ódio.
É ser ninguém pelo trabalho de alguém.
E mesmo sendo ninguém é fazer parte da criação,
se portando como um bem divino que mesmo não tendo nada,
que mesmo não sentindo nada, que mesmo não pedindo nada,
que mesmo não ganhando nada, ainda pede pelo próximo,
ainda sente pelo próximo e nada ganha pelo próximo.
Sendo tudo isso, nada sou, nada sinto e nada tenho, 
pois me chamo médium.
Vivo com a cabeça na luz e os pés nas trevas.
Sou fruto do meio e a ele não temo,
sou semente do Criador e a Ele amo e respeito
pela vida e na vida daquele que eu chamo de Senhor do meu destino.






Rua Luis Gama, 117 - Santos / SP - cep 11015-151 - tel 13 3223.4686